quinta-feira, 2 de abril de 2015

Carta encontrada em um livro

É. Cara, meus parabéns! Você conseguiu me ter durante sete meses. Eu sei, eu sei, deve ter sido muito difícil pra você me aturar tanto tempo assim. Eu só soube ser chata com você, né? Desculpe-me não era isso que eu queria que acontecesse com nós dois, também não deveria ser esse o nosso final, mas fazer o que se você não confia em mim... Mas olha, apesar de todas as coisas ruins que aconteceram entre nós houve coisas maravilhosas. Você me marcou profundamente, me tirou de um poço muito fundo que eu tinha me metido, serei eternamente grata por isso. Você me mostrou o que é gostar e viver um grande amor, um amor de verdade. Gosto demais de você, cara, e sei que você também gosta de mim. Nosso namoro, apesar dos pesares foi a melhor coisa que aconteceu na minha vida. Não poderia ter encontrado alguém melhor do que você.

A partir de hoje sei que você vai se envolver com outras garotas bem mais interessantes e legais do que eu, e espero que elas consigam fazer de você um homem feliz, já que eu não consegui. Desejo-te toda sorte do mundo, meu menino da camiseta amassada.

Quero só te dizer uma coisa que eu nunca te disse antes: EU TE AMO! E quem ama não trai, viu? Infelizmente você caiu nas histórias dos seus amigos, mas um dia vai se arrepender e ver o que você perdeu, vai ver que você jogou fora uma pessoa que gostou muito de você. Eu, meu bem. Eu. Pense nisso. Eu.

Vanessa

21/08/1994

6 comentários:

  1. Carta encontrada em um livro? Que livro foi??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahaha não faço ideia
      trabalho em um sebo e lido com livros e livros no dia
      não consigo lembrar

      Excluir
  2. Nossa. Que história triste. O garoto pode até encontrar alguém melhor do que a menina, mas não vai encontrar alguém que o amou tanto.
    Saudades de você. Boa semana!

    jj-jovemjornalista.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho certeza que não.
      Sinto falta de escrever, farei isso.

      Excluir
  3. Mariana, eu vim pelo twitter. Curtirei lá pra que você veja de onde parti. Adoro resgatar livros em sebos. Tenho fascínio pelas notas e escritos e datas que encontro nas folhas de rosto, nas contra páginas, nos rodapés. Mas uma carta eu nunca tive a sorte de encontrar. Gasto um tempo pensando na origem do que encontro, imaginando como seria o antigo dono, a vida da pessoa... Muito legal sua postagem. Achei legal também ler aqui que você trabalha num sebo. Acho incrível isso. Mariana, eu tenho um blog. Ele está meio parado. Mas a qualquer momento retomarei os trabalhos. Você é minha convidada. Ficarei muito feliz com uma visita sua. Posso esperar? Ah, a autora da carta, embora fizesse figura de conformada e grata, pareceu-me ainda cheia de esperança em um esclarecimento e uma reconciliação. Espero que tenham se entendido. Parece mesmo que o amor andou por ali. Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estarei visitando o seu blog sim, fale comigo no twitter, preciso manter contato contigo.
      Ah, espero que a autora tenha encontrado alguém melhor. Acho que ele deve ter pisado na bola com ela vezes e vezes.

      Excluir